Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on print
Share on whatsapp
Share on email

Hoje (13/01) comemoramos o aniversario de nascimento de MELVIN JONES, o fundador da ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE LIONS CLUBES e por este motivo abaixo uma pequena biografia deste grande líder:

Melvin Jones nasceu em 13 de janeiro de 1879 em Fort Thomas, Arizona (EUA), filho de um capitão do Exército dos Estados Unidos que comandava uma tropa de soldados. Mais tarde, seu pai foi transferido e sua família mudou-se para o leste. Quando rapaz, Melvin Jones viveu em Chicago, Illinois, EUA, tornou-se sócio de uma companhia de seguros e, em 1913, formou sua própria agência.

Veja historia de Melvin Jones

Logo se juntou ao Business Circle, um grupo de empresários que se reunia para almoços, e em pouco tempo foi eleito secretário. Esse grupo era apenas mais um dentre tantos outros que, naquela época, se dedicavam exclusivamente a promover os interesses financeiros dos seus associados. Devido à sua oferta limitada, esses grupos estavam fadados a desaparecer. Melvin Jones, um líder empresarial de Chicago com 38 anos na época, tinha outros planos.

“E se esses homens que são bem-sucedidos devido à sua iniciativa, inteligência e ambição, pusessem seu talento para trabalhar em benefício de suas comunidades?”, indagou Melvin Jones. Assim, por seu convite, os delegados dos clubes masculinos se encontraram em Chicago para criar as bases dessa organização no dia 7 de junho de 1917, quando nasceu o Lions Clubs International.

Veja como tudo começou.

Melvin Jones finalmente abandonou sua agência de seguros para se dedicar totalmente ao Lions na Sede Internacional em Chicago. Foi sob sua dinâmica liderança que o Lions Club conquistou o prestígio necessário para atrair sócios com consciência cívica.

O fundador também foi reconhecido como líder pelos que estavam fora da associação. Uma de suas maiores honras foi em 1945, quando representou o Lions Clubs International como consultor em São Francisco, Califórnia, na organização das Nações Unidas.

Os membros do Lions Clube Chicago Central posam para esta foto em 1919, em frente a um dos leões da entrada do Art Institute, em Chicago (EUA).

Melvin Jones, o homem cujo código pessoal – “Não se pode ir muito longe sem fazer algo pelo outro” – tornou-se um princípio norteador para pessoas com senso de coletividade em todo o mundo, morreu em 1º de junho de 1961, aos 82 anos de idade.

“Melvin Jones, um ser humano de índole incomparável, e um sentimento de igualdade indiscutível hoje 13 de janeiro dia de seu Aniversário”.

“Deu para o mundo um presente na qual esse nos traz grandes orgulhos, o Lions Clube, e consequentemente o LEO Clube, que é uma verdadeira escola para a vida”.

“Quem dela participa aprende a valorizar cada oportunidade que a vida nos oferece, o sentimento de fazer o bem, o companheirismo, e o amor pelo próximo”. Seixa Lemos

“Você não pode ir muito longe enquanto não começar a fazer algo pelo próximo” Melvin Jones foi um homem antecipado no tempo.

Lions Internacional no Brasil

Nos primeiros anos da década de 50, o brasileiro Armando Fajardo através de seu cargo de Diretor do Jockey Clube Brasileiro tomou contato com o Leonismo no Uruguai, em dezembro de 1951. Impressionou os dirigentes de Lions Clubs International por seu dinamismo, simpatia e pelo discurso simples, cativante e convincente, o que motivou um honroso convite: ser o “Construtor do Leonismo Brasileiro”. Haviam escolhido o homem certo. Após quatro meses, em 16 de abril de 1952, foi fundada a célula inicial do Lions Clube Rio de Janeiro – Centro, o Master Clube do Brasil, com 40 associados.

Tanto no Rio como em São Paulo, vários cidadãos conhecedores das atividades do Lions, procuravam isoladamente trazer o movimento para o país. O que estava mais adiantado era Floriano Peixoto Santos, de São Paulo, que conheceu o Lions Clube em viagem aos Estados Unidos. Na volta, em várias correspondências com o Diretor Geral Roy Keaton, manifestou o desejo de organizar um clube na capital paulista, onde já contava com diversas adesões de amigos. Floriano foi informado que o primeiro Lions Clube no país deveria ser instalado no Rio de Janeiro, por ser a capital do Brasil naquela época. Começaram, então, as conversas entre paulistas e cariocas e o segundo clube brasileiro – Lions Clube São Paulo – Centro – foi fundado em São Paulo com 56 associados, em 23 de julho de 1952.

Porém, outro brasileiro, Elias Salomão Helou, foi reconhecido como sendo o primeiro brasileiro a ingressar em um Lions Clube, o Lions Clube Guarajá – Mirim, do Distrito S-1, na Bolívia, em março de 1952.

Armando Fajardo 1º companheiro Leão do Brasil.
Elias Salomão Helou 1º brasileiro a ingressar no Lions Clube.

compartilhar post:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

MAIS PARA VOCÊ

Fechar Menu

Bem-vindo de volta, sentimos sua falta!